Como vencer
o maior vício
do mundo
Os usuários de drogas perdem o controle sobre
suas vidas e causam sofrimento individual e alheio.

Você pode mudar esta situação.

Clique aqui e conheça nosso livro.


Fones de ouvidos e perdas auditivas

13/12/2017  |  Por Helio Matos

Na era contemporânea muito conturbada, e como se não bastasse outros desencadeadores de perdas auditivas, entrou em ação outro componente poderoso no que se refere aos problemas auditivos. No momento atual, as pessoas estão até parecidas com uma fiação elétrica, ou seja, para todo lado que se olha as pessoas estão conectadas com os fones de ouvido.

Tudo, aparentemente, representa conforto pessoal e respeito às pessoas que estão por perto. Entretanto, as pessoas que estão por perto e sem fones de ouvido, realmente estão sendo respeitadas por essa conexão. por outro lado, mesmo com um determinado volume de segurança, isto é, volume não muito alto, dentro dos decibéis considerados seguros para a audição humana, os ouvidos, assim como a “L.E.R”, ( lesão por esforço repetitivo ), igualmente, mesmo que dentro dos níveis normais de segurança, sendo constantemente expostos, isto torna-se como uma espécie de “L.E.R”, porque na realidade é uma ação constante, isto é, cotidiana. Portanto, é preciso repensar essa questão que parece inofensiva, mas que não é, assim como os números do colesterol e triglicérides, que depois de muitos anos considerados seguros para a saúde, a partir de 2017 foram realinhados para baixo.

O ouvido interno é complexo

O ouvido interno possui uma estrutura muito especial, basicamente é um conjunto perfeito para a captação correta e bem audível em sua estrutura. O conjunto auditivo interno praticamente é composto pela cóclea, pelo labirinto, por pelos sensíveis para captar todos os tipos de sons, como graves e agudos, por exemplo, pelo líquido interno do ouvido que regula a função auditiva, líquido este, denominado como endolinfa. Na parte mais externa do ouvido há o tímpano, que protege essas estruturas internas dos ouvidos.

Quando a função auditiva normal é constantemente exposta aos sons ou ruídos constantes, ela terminará sendo estressada, ou seja, essa parte auditiva deve receber toda a atenção no sentido de sempre ser poupada e protegida. Tudo no corpo humano, inclusive, até mesmo o pensamento deve receber descanso de possíveis preocupações constantes, e assim também são os ouvidos.

Evite o excesso dos fones de ouvido

Evite o excesso dos fones de ouvido

Há determinadas perdas auditivas que nem mesmo os aparelhos auditivos conseguem fazer com que a pessoa ouça, e quando isso acontece, o último recurso a ser tentado é a implantação de uma prótese chama de implante coclear.

Os problemas auditivos estão se multiplicando

Nos último 5 anos os problemas auditivos têm se multiplicado entre a população, e nesta multiplicação estão todas as faixas etárias que fazem uso indiscriminado do fone de ouvido. Os ambulatórios de otorrinolaringologia estão abarrotados de pacientes acometidos pelo fenômeno dos fones de ouvido.

Os incômodos vão desde ruídos ou zumbidos nos ouvidos, como também tonturas e até problemas estomacais. As afecções desencadeadas pelo uso indiscriminado dos fones de ouvido destes usuários afetados, se tornam tão incômodas que obrigam estes, agora pacientes, terem que mudar o mal costume do uso destes fones de ouvido, além do tratamento que precisam se submeterem para a tentativa de solução da afecção desenvolvida pelos famigerados fones.

No tratamento específico para a recuperação do paciente, ele normalmente terá que mudar os hábitos errôneos, fazer reabilitação labiríntica e tomar os medicamentos próprios para o caso. Cuidar da audição é cuidar de um dos sentidos importante do corpo. O ser humano possui 5 sentidos importantes, sendo eles a visão, tato, paladar, audição e olfato.